COVID-19 e a Trissomia 21

As pessoas com trissomia 21 apresentam, pensa-se, um maior risco de infeção pelo SARSCoV2, embora esta afirmação careça, no tempo presente, de validade científica objetiva. Esta maior vulnerabilidade, não só para a contração da infeção a SARSCoV2, mas, também e sobretudo, para a gravidade da mesma, poderá estar relacionada com, entre outros, os seguintes fatores:

Reabertura Déjà Lu

A Livraria Déjà Lu já reabriu!

Durante o mês de Junho estarão abertos apenas aos fins de semana, do meio dia às 19h.

Em julho voltarão ao horário normal.

Informamos que o Centro Diferenças já reabriu!

Voltamos a proporcionar consultas médicas e outros serviços, quer presenciais, quer em modo digital, nas nossas instalações (Centro Comercial da Bela Vista).
Estamos a implementar um rigoroso e completo conjunto de recomendações e normas, relativas à prevenção e à mitigação de eventual infeção de SARS-CoV-2, de modo a proteger os nossos colaboradores e todos aqueles que procuram os nossos serviços.

Caracterização nutricional e dos estilos de vida de uma população pediátrica com Trissomia 21

No âmbito da Licenciatura em Ciências da Nutrição pela Faculdade de Ciências da Nutrição e Alimentação da Universidade do Porto (FCNAUP), está a ser realizado um estudo que se intitula “Caracterização nutricional e dos estilos de vida de uma população pediátrica com Trissomia 21″.
Nesse sentido, é necessário reunir o maior número de crianças, com idades compreendidas entre os 3 e 10 anos, por forma a detetar precocemente os fatores de risco de excesso de peso e obesidade e orientar estratégias de prevenção.