O que se pretende?

– Superar as dificuldades associadas às famílias (distâncias geográficas, organização do tempo…);

– Promover uma avaliação/intervenção adequada e específica de cada criança/jovem e respetiva família;

– Promover uma intervenção de qualidade entre a família e criança;

– Garantir a continuidade dos cuidados a crianças/jovens do centro que, por motivos pessoais, de saúde, alteração de residência e/ou profissionais, sejam impossibilitados de continuar a sua intervenção presencial.