Formação Literacia Digital para o Mercado de Trabalho (a partir do minuto 13:42)

Agora Nós de 19 Out 2018 – RTP Play – RTP

Em nome de muitos Pais e Famílias de Crianças e Jovens portadores de deficiência não totalmente “inabilitantes” vimos expôr o seguinte:

  • Uma das maiores dificuldades que enfrentamos na orientação dos nossos filhos é o confronto com a falta de resposta de formação profissional adaptada, preparando-os para, em função das suas capacidades, se poderem integrar no mercado de trabalho, permitindo a sua parcial independência, mas sobretudo dando-lhes a auto estima e a dignidade que só a integração no mundo do trabalho pode proporcionar;
  • Duma forma geral, o nosso País é generoso e caritativo. Melhor ou pior, a Família, os Amigos, as IPSS e o Estado acolhem ou ajudam, em nome de princípios morais e sociais, os mais desprotegidos. Contudo, é uma evidência que, nos casos da deficiência, as políticas e o protocolo de ajudas sociais se nos direitos humanos mas não o suficiente, na criação de condições para que os nossos Filhos se tornem, na medida do que lhes é possível, cidadãos com deveres e responsabilidades, o que é indispensável para serem Pessoas Felizes e se sentirem iguais, também, na sua capacidade de subsistência e independência;
  • Foi por esta razão, que avançamos com o decisivo apoio da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém para a concretização de uma formação em Literacia Digital para o Mercado de Trabalho concebido em total coerência com as recomendações do Conselho Nacional de Educação (2017) de: tornar o ensino superior mais inclusivo, gestor e facilitador do acesso a todos os estudantes sem exceção;
  • Os conteúdos da formação foram apresentados pelo Departamento de Tecnologias Educativas tendo merecido uma aprovação unânime do Conselho Técnico Científico;
  • O Curso, não confere grau ou título, mas sim uma certificação. Por essa razão, não foi precedida de aprovação ministerial mas responde integralmente à recomendação do Conselho Nacional de Educação, bem como às orientações do Sua Exª o Ministro da Tecnologia e Ensino Superior, no âmbito da iniciativa INCODE 2030 que apelou ao alargamento da oferta formativa do ensino superior a novos públicos;
  • Neste sentido, a Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Santarém, vai iniciar no ano letivo, 2018/2019, a formação em Literacia Digital para o Mercado de Trabalho, em tudo inspirado no curso da Universidade Autónoma de Madrid, onde é ministrado, com pleno sucesso, à cerca de uma década;
  • O curso foi desenvolvido em varias vertentes de forma a compreender vários domínios profissionais obedecendo, simultaneamente, a dois principais critérios: a) ao perfil e potencial dos estudantes; e b) às mais atuais necessidades do mercado de trabalho. Dando alguns exemplos estão incluídas as vertentes do Ambiente, do Turismo do Património e Apoio social e recreativo a idosos.

Em súmula, queremos contribuir que os nossos Jovens sejam preparados para serem mais autónomos e contribuintes ativos, das causas sociais e ambientais. Temos a convicção que, acessoriamente, este projeto de valorização humana e de reabilitação social, será um exemplo dinamizador junto da sociedade contribuindo com o testemunho e exemplo de cada um, para desencadear e disseminar comportamentos mais saudáveis, mais solidários e responsáveis na sociedade Portuguesa.

Perspetivas e Objetivos do Curso nos vários domínios e áreas curriculares

Comunicação

Desenvolver competências de exposição oral e compreensão de mensagem recebida (saber ouvir);

Cidadania

Desenvolvimento pessoal e comportamental, controlo emocional, consciência cívica e competências sociais com especial enfoque nos temas cívicos e ambientais;

Técnicas e princípios empresariais

Desenvolvimento competências profissionais de organização, de autonomia, de planeamento, produtividade e cumprimento de objetivos;

Motricidade

Desenvolvimento de competências ao nível da estruturação espacial e temporal, adequação ao meio natural em ambientes de proximidade ou em meio publico; obre tudo de vida saudável e preservação do ambiente.

Exemplos de Profissões

  • Guias ambientais em áreas protegidas ou zonas de interesse natural;
  • Tutores de monumentos e contadores de histórias da nossa cultura;
  • Colaboradores em empresas dedicadas ao ecoturismo e ecocampismo;
  • Colaboradores em instituições sociais contribuindo para o lazer e entretenimento de idosos;
  • Guias/Técnicos de educação ambiental capazes de demonstrar ações de sensibilização ambiental e de apoio técnico à gestão dos recursos naturais;
  • Assistentes/Técnicos/operadores em áreas industriais ou serviços dando apoio as atividades de triagem, reciclagem e catalogação de resíduos;
  • Assistentes/Técnicos operacionais de conservação de jardins e gestão de “natureza”: limpeza; vigilante; conservação de espaços públicos, etc.
  • Assistentes/Técnicos operacionais nas áreas da proteção de animais em risco;
  • Cultivo e manutenção de plantas em estufas, centros de jardinagem, viveiros e jardins botânicos.